abandonando o medo

...

Se permitirmos que as coisas venham a nos aterrorizar, a vida já não terá razão de ser vivida. Sêneca

N ós que vivemos aqui nos Estados Unidos temos sentido um verdadeiro clima de terror, iniciado com o ataque terrorista no dia 11 de setembro.

A realidade é que o medo assume muitas faces.

Talvez você se encontre atemorizado com a apresentação do seu trabalho; ou quem sabe inquieto, em razão do desafio que seu filho adolescente vem lhe apresentando.

Além do mais, é bem provável que neste momento, a última coisa que você deseje fazer seja o fato de ter de enfrentar aquela situação que você sabe muito bem que tem de ser enfrentada; será impossível escapar a ela.

Medo e ansiedade são reações normais diante de situações novas, inesperadas e difíceis.

É pois saudável ter em mente que você não é a primeira, nem será a ultima pessoa a se assustar diante de contextos como esses.


Há contudo algo que você – e só você – pode fazer: controlar a sua ansiedade.

Mas não se esqueça de que para isso você necessita de um poder que está muito acima da sua capacidade.

No entanto, não obstante a força e o impacto do temor e da ansiedade, que poderiam até ser fatais, esse poder alheio a você está à sua disposição.

Trata-se do poder e da ação de Deus. Quando seu medo e sua ansiedade são entregues a Ele você deixa de permitir que seus pensamentos e ações consigam paralisá-lo.

Abandonar o medo é uma decisão que começa primeiramente na cabeça, antes de atingir o coração. .

Nélio DaSilva

Para Meditação:

Ainda que um exército se acampe contra mim, não se atemorizará o meu coração; e se estourar contra mim a guerra, ainda assim terei confiança. Salmos 27:3

Deixe um comentário!