benditas sejam as mãos

benditas sejam as mãos


Benditas sejam as mãos Que tecem os fios da vida…
Mãos que oram e pedem;
Mãos que oferecem guarida;
Mãos que aproximam E mãos que agradecem;
Mãos que a dor aliviam E mãos que curam feridas;
Mãos que aplaudem E mãos que acariciam;
Mãos que escrevem sábios dizeres E mãos que pintam poesia;
Mãos que tocam as cordas Sensíveis do coração;
Mãos que trabalham e suam,
Mãos que plantam o trigo,
Mãos que fazem o pão…
Benditas sejam, ó mãos, que regem A grande orquestra da Vida!

Alencar Medeiros