Limitados, Mas Úteis

Limitados, Mas Úteis

Suzane Bloch, era imigrante alemã e tocou música de câmara com Albert Einstein e outros cientistas proeminentes por muitas vezes. Ela disse que Einstein, embora fosse um perfeito violinista, irritava seus colegas porque não acompanhava o ritmo. Ela explicava: “Você vê, ele não sabia contar”. Einstein conseguia projetar teorias revolucionárias a respeito do universo, mas tinha dificuldades com a contagem rítmica. Apesar da sua limitação, era um músico entusiasmado.

Será que nós lamentamos as nossas limitações? Todos nós temos habilidades, mas também somos afligidos por nossas incapacidades. Podemos estar propensos a usar nossas limitações como desculpa para não fazer as coisas às quais Deus nos capacitou. Não é por não termos o talento de falar em público ou cantar num coral que ficaremos sentados nos bastidores espirituais, sem nada fazer.


Quando compreendemos que todos nós temos limitações, podemos seguir em frente, buscando a orientação de Deus no uso de nossos dons. Com certeza, sabemos orar. Certamente podemos mostrar bondade com os outros. Podemos visitar os solitários, doentes, idosos. Podemos falar com simplicidade sobre o que Jesus significa para nós. Paulo disse: “… tendo, porém, diferentes dons segundo a graça que nos foi dada […] segundo a proporção da fé” (Romanos 12:6).

VOCÊ TEM SIDO ÚTIL NO REINO DE DEUS?

FONTE:

Vernon C. Grounds

Deixe um comentário!