o significado das estações

Na China, as estações são nítidas e distintas. As mudanças climáticas que ocorrem durante o ano influenciaram o modo de vida e a forma de pensar do povo chinês. Foi a partir das estações que os taoístas formularam os fundamentos da sua sabedoria.
Primavera – Para os orientais, primavera significa início de novo ciclo. Surgem os primeiros ventos quentes, a neve e o gelo começam a derreter, os rios voltam a correr e ficam mais caudalosos. Nascem as primeiras folhas da grama do campo. É a época das flores, do acasalamento dos animais e o momento de iniciar o plantio.
Verão – Os chineses consideram o verão o auge, o momento da plenitude. Os brotos crescem rapidamente. A vida entra em ebulição. Com a fartura de alimentos desta época, os filhotes recém-nascidos ficam cada vez mais fortes. É o momento de aproveitar a abundância da Natureza.
Outono – No Oriente, esta época representa o declínio. Com a queda da temperatura, os animais começam a se preparar para a época de estagnação. A Natureza agora produz os últimos frutos que os animais e os homens precisam ingerir e estocar para suportar o frio que se aproxima.
Inverno – Inverno é o momento de recolhimento, de introspecção. A vida se paralisa. Rios e lagos se congelam e as árvores perdem suas folhas. Nesta fase do ano, nada mais resta a fazer senão se recolher e esperar a chegada dos primeiros ventos da primavera. E com a primavera, inicia-se um novo ciclo.

Fonte: Trecho do livro A sabedoria da Natureza, de Roberto Otsu, Editora Ágora, S. Paulo – ONDE COMPRAR

Deixe um comentário!