O Fracasso pode ser uma bússola

O Fracasso pode ser uma bússola

Todos têm um ideal na vida, mas são tão poucos os que realmente chegam lá.

A maioria das pessoas acaba envolvendo-se de tal modo com a luta pela sobrevivência que quase esquece o seu grande sonho.

Qual é a importância de ter um ideal na vida? Se não tiver um, nem um guindaste tira você da cama de manhã – Sem contar o tipo de pessoa rude e chata em que vai se transformar.

Achar também que a felicidade só chegará quando o ideal for alcançado é o que acontece com 90% das pessoas.

Tem gente que diz “ah, eu só serei feliz quando tiver um apartamento de cobertura ou quando tiver um carro importado e por aí afora…”

Vincular uma coisa à outra acaba levando ao fracasso.


A felicidade tem que estar no caminho da conquista.

Enquanto você estiver trilhando o caminho para o ideal, estará feliz. Esse é o segredo.

É importante você descobrir a sua melhor aptidão.

Muitas pessoas pensam assim: eu preciso ganhar dinheiro. Mas quem puder exercer sua aptidão vai ganhar muito mais dinheiro com ela, porque saberá fazer o trabalho bem feito.

A receita é a combinação de dois fatores: aptidão e competência. Aptidão você tem, competência você desenvolve, você aprende.

Pessoas que venceram na vida transformaram o treinamento em hábito.

Existem pessoas que até chegam ao sucesso por acaso, mas caso não se preparem para sustentá-lo, perdem tudo.

É comum ver artistas e esportistas fazerem sucesso da noite para o dia.

As pessoas se deixam levar muito por esses modelos de sucesso, mas quando almejam uma coisa que não tem a ver com a sua aptidão, pagam um preço muito caro.

É preciso saber lidar com o fracasso. É preciso fazer dele uma bússola.

Quando a gente fracassa, descobre o caminho por onde não é bom ir.

Também não é bom projetar expectativas nos outros.

Se em vez de assumir sua incapacidade a pessoa simplesmente joga a culpa no outro, não cresce e não realiza sua vida.

Enquanto você não assumir a responsabilidade pelo que acontece, vai achar que tudo o que faz está bom.

No dia em que assumir, você cresce.

Existe também um preço a pagar pela realização do ideal.

Fazer um curso no sábado ou ficar 15 dias mergulhado num trabalho, preencher um relatório que tem de ser preparado…

Sempre haverá um preço a pagar, mas muita gente não está disposta a isso.

O que é preciso fazer? Primeiro, descobrir sua aptidão, depois, desenvolver a sua competência e aí então, estabelecer um foco, evitar “negativos” de plantão que só falam sobre notícias ruins e assumir a responsabilidade por sua vida.

Eis aí uma receita de sucesso com ideal de vida, mostrando que a viagem pode ser tão boa quanto o destino, mas entendendo que a felicidade não é o destino, e sim, a viagem.

Pense nisso, um forte abraço, muito sucesso e esteja com Deus!

Back to Top