Seja coerente

Seja Coerente

O interior não é uma coisa que se veja, mas, que se descubra. Não posso; por, mas que seja bonito dizer, me aproximar atraída pelo interior de alguém ou alguma coisa. O que vejo é matéria é ele, que me atrai.
Essa pode esconder escorias ou tesouro. Disso, só sei ando me aproximo.
Ai reside à força da aparência. O mundo, hoje, mas do que nunca, é a exaltação do rotulo, da embalagem: contudo, quando retiro o lacre, Quando jogo fora o papel exijo coerência.Não admito encontrar uma coisa aonde esperava outra .Se não!
Não há namoro. Não há consorcio.
O profissional que sabe disso entende que precisa ter coerência entre o que mostra e o que é.
Sabe que a aparência é a isca, e sua essência, o anzol.A primeira atrai, mas é a outra “prende”.Muitas empresas esquecem isso.
Pensam em curto prazo. Só se preocupam com a embalagem.
É por isso, que vivemos no mundo do “experimenta” e se é gasto tanto dinheiro com marketing e propaganda.
Onde não há confiança não há fidelidade.
Por isso acho absurdo dizer: “vista isso”, “use aquilo” Você Veste o que você é, ou do contrário, se fantasia.
Enquanto as pessoas não entenderem isso viveremos aquele conto de fadas do Sapo a da Princesa, só que às avessas: descobriremos muito mais “sapos” em “príncipes” e “princesas”, do que o inverso disso


Marcos Lima e Ronaldo Oliveira