viver para servir

Certo jovem, na Suíça, foi galgar uma montanha coberta de neve.

Embora estivesse bem preparado para a escalada, com roupas, sapatos e apetrechos próprios, foi advertido que em nenhum momento ficasse parado sem fazer movimentos.

Uma parada para descansar poderia ser fatal.

O jovem começou com animo a subida.

Mas à medida que ia alcançando mais altura, ia diminuindo as passadas.

Conhecia muito bem o caminho, pois percorrera muitas vezes esse mesmo trajeto.

O vento gelado soprava com intensidade e a neve fina recém-caída tornava escorregadio o caminho.


Ele percebeu que gastaria mais tempo para chegar ao topo, onde dormiria, pois lá havia um acampamento.

O cansaço começou a pegá-lo e o desejo de parar para descansar foi muito grande.

Mas então se lembrou do aviso dado no início da escalada: parar significaria morrer! O Jovem parou um pouquinho, refez-se e continuou lutando.

Enquanto caminhava lentamente notou que havia algo coberto com neve, no meio do caminho. – Um animal pensou ele.

E agachou-se para tirá-lo da estrada.

Porém, quando procurou tirá-lo de lado, viu que não era um animal, mas sim um jovem de sua idade. Tinha dormido, mas ainda estava vivo.

Imediatamente passou a fazer massagens nas mãos e nos pés daquele jovem.

Esfregou-lhe o peito e, enquanto o exercitava, esqueceu completamente o seu cansaço.

Finalmente viu sinais de vida no rosto do jovem que não conhecia.

Durante horas lutou e trabalhou até que chegaram ao lugar coberto, onde deveriam passar a noite.

Depois de fazer fogo e dar ao jovem uma xícara de caldo quente, lembrou-se de que ele também tinha pensado em sentar-se por um momento para recuperar as forças.

Aí o jovem percebeu, que a sua atitude o salvou, porque ele estava pensando em parar igual aquele jovem.

E quando ele salvava o jovem ele estava salvando a sua própria vida, porque ele esqueceu o cansaço para salvá-lo. Que experiência de vida.

Se pensarmos só em nós mesmos, teremos cansaço e descontentamento.

Mas quando nos propomos ajudar aos outros, renovamos nossas forças e energias e descobrimos que AQUELE QUE SERVE, ENCONTRA REAL FELICIDADE.

Deixe um comentário!