Você e Seus Bens

Você e Seus Bens


Seis homens armados entraram no depósito de cofres de um banco em Londres e roubaram objetos no valor de aproximadamente quatorze milhões de reais. Uma mulher, cujas joias foram estimadas em um milhão de reais, lamentou: “Tudo o que eu tinha estava lá. Toda a minha vida estava naquele cofre”.
Algumas pessoas assumiram riscos insensatos para agarrarem-se às suas riquezas. Morreram correndo para o interior de casas em chamas ou foram mortas porque resistiram de forma obcecada aos ladroes armados. Aparentemente, achavam que sem os seus bens materiais a vida não teria mais sentido. Outros, quando perdem a riqueza, desesperam-se tanto, que chegam ao ponto de suicidar-se.
O maior perigo em identificar-se demasiadamente com os nossos bens está na área espiritual da vida. Apegar-se de forma nociva às coisas materiais pode impedir uma pessoa não salva a voltar-se para Cristo e dificultar que um cristão viva para Ele. A história do jovem rico ilustra enfaticamente esta verdade. As palavras de Jesus: “… Não podeis servir a Deus e às riquezas” (Mateus 6:24), certamente se aplicam a todos nós.
Conserve um grande abismo entre você e seus bens materiais. Isso o livrará de muitas dores de cabeça. Se você não for cristão, não cometa o erro do jovem rico. Isso lhe custará a sua alma.

FONTE:
Herbert Vander Lugt

Facebook Comments

About